LiveZilla Live Help

Notícias

Escola adota reconhecimento facial para controlar frequência de alunos

g1-1-9701413.png

    A Escola Municipal Anapolino de Faria implantou um sistema de reconhecimento facial para controlar a frequência dos alunos, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. A ideia é contribuir com o trabalho dos educadores em sala de aula. Com a nova tecnologia, os pais serão avisados por mensagem de celular se o aluno faltar.

    O projeto está em fase de teste, mas os alunos já destacaram a importância do sistema. “Se a gente não tiver na escola a mãe vai saber, então se a gente falar que vai para a escola e estiver mentindo, a mãe vai saber”, disse a estudante Kamilly Vitória da Costa, de 8 anos. Os pais também aprovam a iniciativa. “Me dá mais segurança saber que o meu filho está realmente presente na escola”, disse Valéria de Jesus.

   Os aparelhos foram instalados na entrada do colégio. Os alunos precisam parar em frente ao equipamento, que faz o reconhecimento do rosto dos estudantes e registra a presença no sistema que é ligado à internet. A unidade, que fica em uma região carente do município, tem 670 alunos matriculados. Segundo a Secretaria Municipal de Educação, a expectativa é que, depois de alguns ajustes no sistema, a frequência digital seja implantada em todas as unidades.

    “Tem a segurança que os pais vão ter que seu filho está realmente na escola e qualquer coisa que aconteça, serão comunicados. O professor terá um tempo a mais para trabalhar com os alunos sem se preocupar com a parte burocrática. Além disso, tem a parte de funcionamento da escola. Quando se fecha a chamada digital, o pessoal da merenda já sabe quantos alunos estão presentes”, disse a secretária de Educação, Virgínia Melo.

    Além de monitorar a frequência, o programa também oferece dados sobre a vida escolar do aluno. “O programa é bem completo, tem o telefone do responsável, o endereço, todos os dados da crianças, então isso dá uma tranquilidade para a gente acioná-los e eles nos acionar”, disse a diretora da escola, Perpétua Cavalcante Martins.

Fonte: G1 Goiás